Vencedor 2022

DECLARAÇÃO DO JÚRI DO PRÉMIO LEYA 2022

 

O prémio Leya de 2022 é atribuído por unanimidade ao romance «A Arte de Driblar Destinos», de Celso José da Costa, nele se destacando uma saga familiar que reflecte muito bem, com ritmo e vivacidade, o mundo social do interior do Brasil. O tema é o processo de educação de um jovem em contextos nem sempre fáceis, e joga entre o pícaro e o trágico, num equilíbrio que se mantém desde o início, quando o narrador evoca o fascínio que sobre ele exerce, aos cinco anos, a trupe que vai montar o espectáculo de uma tourada, até à evocação de personagens que ganham uma força mítica, como o coveiro ou o Faquir sertanejo. Ressalta o modo como o narrador vai encontrando o seu caminho escolar com a matemática ganhando um ascendente que o levará, no final, a ser encaminhado para completar os estudos na cidade de Curitiba, deixando para trás os espaços em que decorrera a infância e a adolescência. Como qualidades a destacar, temos a forma como se organiza a estrutura romanesca e a limpidez da narrativa que nos permitem seguir um mundo de estoreas que nos obrigam a seguir a leitura como se ouvíssemos a voz e as vozes que por ela perpassam.

 

O original foi submetido a concurso com o pseudónimo de Fagundes Andrade.

 

À presente edição do Prémio LeYa concorreram 218 originais, oriundos de Portugal, Alemanha, Brasil, Espanha, Holanda, Inglaterra, Japão, Moçambique e Polónia.

 
Rua Cidade de Córdova, 2 (mapa)
2610 - 038 - Alfragide
Portugal

Telefone: +351 21 427 22 00
Telefone de texto para surdos: +351 21 427 22 73
Fax: +351 21 427 22 01

© 2022 - Leya - Todos os direitos reservados | Política de privacidade | Política de Cookies | Livro de Reclamações