Prémio Ruy Belo para "Jaguar", de António Carlos Cortez
19 Set 2020

O livro «Jaguar», do poeta e escritor António Carlos Cortez, foi hoje distinguido com o Prémio Literário Ruy Belo, importante galardão na área da poesia, promovido pela  Câmara Municipal de Sintra.


O júri do prémio, formado por José Manuel Mendes, Presidente da Associação Portuguesa de Escritores, João Rodil, assessor da Câmara Municipal de Sintra, e ainda Ricardo Gil Soeiro, representante da Associação Portuguesa dos Críticos Literários, enalteceu o “assinalável salto qualitativo em relação à obra do autor” que o livro constitui, referindo ainda que António Carlos Cortez encara o “poema como caçada terrível”.


«Jaguar», publicado pela LeYa/Dom Quixote em 2019, inclui 48 poemas em prosa, nos quais encontramos diversas referências musicais - de Philip Glass a Jim Morrison, passando por Ian Curtis ou David Bowie - e literárias.


Além de «Jaguar», do mesmo autor a Dom Quixote publicou, em 2016, o livro «Animais feridos».


Atribuído, no passado, a poetas como António Ramos Rosa, Artur do Cruzeiro Seixas, Fernando Guimarães, Manuel de Freitas ou Rui Lage, o Prémio Literário Ruy Belo tem como objetivo dinamizar e estimular a criação literária e homenagear o poeta que lhe dá nome, que durante muitos anos residiu no Concelho de Sintra.


A cerimónia de entrega do prémio está marcada para o próximo dia 30 de setembro, nos Paços do Concelho, em Sintra.


Encontre o livro premiado na LeYaonline.


 
Rua Cidade de Córdova, 2 (mapa)
2610 - 038 - Alfragide
Portugal

Telefone: +351 21 427 22 00
Telefone de texto para surdos: +351 21 427 22 73
Fax: +351 21 427 22 01

© 2008 - Leya - Todos os direitos reservados | Política de privacidade | Livro de Reclamações